22-12-17

No escurinho do cinema

Já faz algum tempo, aconteceu algo maravilhoso dentro de um cinema. Eu gosto muito de filmes em geral, mas não imaginava que um dia não iria ver o filme e sim ver e participar de algo dentro do cinema. Tinha ido à faculdade, mas não teve aula. Então estava indo embora, andando até o ponto de ônibus, mas estava pensando: "Ah, eu não quero ir pra casa agora. Ainda tem muito trânsito. Acho que vou ao cinema". Perto da faculdade havia um cinema. Fui na sessão das 8. Entrei e sentei na última fileira. O cinema já um pouco velho, aquele tipo de cinema antigo, grande, mas ainda passando bons filmes. Havia poucas pessoas naquela sessão. Da metade para o fundo, somente eu. Pouco antes de começar o filme, um casal entrou no cinema e veio sentar-se perto de mim, deixando um espaço de 2 poltronas entre eu e a mulher. Quando sentaram, apenas reparei que a mulher usava um vestido um pouco acima do joelho e o homem trajava terno. Até aquele momento, não imaginava o que aconteceria naquela sessão entre eu e aquele casal. Na verdade, eu sempre reparava nas mulheres que estavam sozinhas no cinema. Eu nunca repararia num casal. Mas, a vida sempre nos ensina novas coisas.

 Um pouco depois de começar o filme, a mulher cruzou as pernas, num movimento normal. Um pouco depois, dei uma olhada rápida e achei que ela estava mostrando toda a sua perna. Como a cena era escura, com a pouca luminosidade, não via direito as pernas da mulher. De repente, houve uma cena externa e aí então, com mais luz, vi suas pernas. Realmente, a mulher havia puxado seu vestido até quase o fim das suas pernas. Não pude deixar de reparar nelas. Olhava um pouco de lado, porque afinal de contas seu namorado ou marido estava do seu lado. Percebi que ela me olhou e aí então eu também a olhei. Foi então que ela fez um sinal com a mão, como indicando para eu sentar ao seu lado. Fiquei confuso, não entendia o que estava acontecendo. O seu marido, então, abraçou-a e começou a passar a mão no seu seio por sobre o vestido. Foi então que a situação começou a esquentar. Nem preciso dizer que já não estava mais prestando atenção no filme, mas também não tinha coragem de olhar diretamente para ela, por causa do seu marido. Ainda achava que eles estavam apenas se curtindo. Como já disse, o marido passava a mão no seio por sobre o vestido, enquanto que com a outra mão começava a desabotoar os botões frontais do vestido. Em alguns botões, a mulher o ajudava. A partir daí, comecei a olhar um pouco mais diretamente, principalmente quando, depois do último botão, a mulher abrindo seu vestido, percebi que estava praticamente nua, pois não estava usando nem calcinha nem sutiã. A mulher então descruzou a perna, abrindo-a e iniciando um movimento como se estivesse masturbando, enquanto seu marido começou a beijar e lamber seu seio. A mulher começou a gemer e o marido fazia um sinal com a mão, como se estivesse me chamando, igual como a mulher havia feito. Mas talvez por vergonha ou medo, não sei, ainda não tinha coragem de levantar e sentar do lado dela. O marido então parou de chupar seus seios e aí então eu pude reparar melhor naquela mulher. Era morena, tinha os seios médios, com bicos grandes. A mulher se masturbava muito, enquanto chupava os dedos da sua outra mão e os lambia de vez em quando. Foi então que ela se levantou, tirou seu vestido e veio sentar do meu lado, totalmente nua. Eu não acreditava. 

Ao sentar, virou-se para mim, perguntando-me: "Você me quer?" "Claro!" Eu estava muito nervoso, enquanto sua mão já estava apertando meu pau, por cima da calça. "Eu quero te chupar". Ela disse, enquanto já procurava abrir o zíper da minha calça. Eu tentei ajudá-la, abrindo o zíper e abaixando a calça e a cueca, mas quase não deu tempo, por que ela já estava abaixando a cabeça procurando pelo meu pau. Aí então, eu apenas encostei a cabeça na poltrona enquanto sentia a sua língua percorrendo todo o meu pau, desde a cabeça até o saco. Olhei para o interior do cinema, que continuava vazio. No fundo, só estávamos nós três. Olhei do lado e o marido continuava no seu lugar, estava se masturbando, vendo sua mulher me chupando. E como chupava... Nunca uma mulher me chupou daquela forma. Colocava praticamente todo o meu pau dentro da sua boca e ainda sentia sua língua, lambendo-o dentro da boca. Depois de uns minutos, não consegui mais resistir e gozei na sua boca. Ela não deixou cair uma só gota do meu esperma. A mulher então levantou-se e foi até seu marido, que se masturbava loucamente, beijando-o e também o chupou até que ele gozasse.

Após chupar o pau do marido, ela se vestiu e eles se levantaram, indo embora. Eu, ainda me recompondo, quando as luzes se acenderam. Procurei o casal na saída, mas não os vi mais. Realmente foi uma experiência maravilhosa.

01:12 Gepost door Pé de Cenoura | Permalink | Commentaren (0) |  Facebook |

De commentaren zijn gesloten.