29-12-17

Carla

 

Olá, me chamo Carla e essa historia aconteceu há 3 anos atrás. Era um dia comum e eu estava com um tesão enlouquecedor... queria fuder a qualquer custo. O Dia estava ensolarado e eu resolvi faltar na escola, tinha, na época 17 anos, hoje tenho 20 e continuo taradinha... Coloquei uma minisaia vermelha, sem calcinhas, uma frente única, os seios estavam querendo saltar da blusinha, a xaninha pegava fogo. Fiquei no ponto de ônibus esperando para ir à Cidade, moro na periferia do interior de uma cidade de São Paulo. Só de imaginar ser encoxada já me deixava molhada. Não deu outra, quando apareceu um ônibus bem lotado, eu entrei. Paguei a passagem e fui pro fundo do busão. Lá tinham muitos homens e eu queria sacanagem. Fiquei em pé, me segurando naqueles ferros, acabei ficando na ponta dos pés, pois sou baixinha, minha mini-saia ficou ainda mais curtinha, a bundinha empinada... os seios arfando, quentes e loucos por uma chupada... de repente, senti uma coisa dura nas minas costas... me encostei mais e daí senti uma mão na minha coxa, minha xana ficou latejando... Eu não tinha percebido, mas os homens estavam de pau duro com a visão da minha polpinha da bunda... um mais abusado deixou cair uns papéis que segurava e, quando se abaixou para pegá-los, pôde ter uma visão da minha raxinha úmida... passou a língua nela ali mesmo... não aguentei! Abri as pernas e o que aconteceu depois foi uma sucessão de passadas de mãos, enfiadas de dedos, mamadas nos meus seios... pedi pra um me comer ali, na frente de todos... que loucura! Meu tesão era tão tremendo que gozei só de sentir a proximidade do pau daquele estranho. 
Fui fodida por todos os homens e meninos do ônibus... tinha um que adorava chupar minha raxinha e me dava tapas na cara...
Não sei quantos me foderam... comeram minha xaninha até ela ficar esfolada, meu cuzinho foi arrombado e eu quase desmaiei com o tamanho daquele pau... quando olhei pra trás para ver quem me enrabava, era um criolo de quase dois metros, com um pau gigantesco! Não aguentei, virei de frente pra ele e pedi que me devorasse a xana e esporrasse tudo dentro dela...
Foi a melhor manhã que já tive. Ainda hoje ando de ônibus em busca de sexo e selvageria. Quando me lembro desta minha primeira vez ainda sinto saudades e a xana chora lembrando daquele pau gigantesco que me enrabou...

02:00 Gepost door Pé de Cenoura | Permalink | Commentaren (0) |  Facebook |

De commentaren zijn gesloten.